BUSCAPÉ

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Desenvolvimento do bebê: 4 a 6 meses

Já se passaram 4 meses desde que o seu bebê nasceu e ele já se desenvolveu bastante, já tem uma rotina e sua percepção está melhorada. Mas ainda tem uma longa jornada pela frente em seu desenvolvimento.
 
 
Com 19 semanas (4 meses e meio): por volta da 14ª. até a 17ª. semanas o bebê pode parecer mais ‘impaciente’. Esse é um dos saltos mais longos: dura cerca de 4 semanas, podendo porém se estender por até 6 semanas. O bebê chora mais, apresenta mudanças extremas de temperamento e quer mais atenção e colo. Consegue alcançar e pegar um brinquedo, sacudi-lo e colocá-lo na boca, passá-lo de uma mão para outra. Pode ganhar o primeiro dente. Os sons que o bebê emite se tornam mais nítidos e complexos, consegue fazer alguns sons como ‘baba’, ‘dada’. Tudo cheira, soa e tem gosto diferente agora. Dorme menos. Estranha as pessoas e busca maior contato corporal quando está sendo amamentado. Depois desse salto o bebê vai poder virar de costas e de barriga para baixo, e vice-versa, se arrastar pra frente ou pra trás, olhar atentamente para imagens num livro; reagir ao ver seu reflexo no espelho e reconhecer seu próprio nome.
Esse é um dos saltos de desenvolvimento mais significativos e em que um maior número de mães costuma relatar alterações no sono. Provavelmente porque o padrão de sono parecia entrar num ritmo desde que o bebê nasceu, e essa alteração é vista como uma ‘regressão’, na qual o bebê tende a acordar bastante por algumas semanas enquanto está trabalhando no salto. E uma vez que esse salto está completo há somente 1 ou 2 semanas antes de começar a trabalhar no próximo (das 26 semanas), é um longo período de sono ruim e bebê irritado nesse estágio da vida.
A partir do 4 mês as emoções dão lugar à descoberta do mundo físico. O bebê torna-se mais dinâmico, pode levantar a cabeça quando deitado de barriga para baixo e começa a tocar-se (mãos nos pés).
Para desenvolver os sentidos do seu bebê, nada melhor do que oferecer novas texturas para ele tocar (espumas, líquidos, água, leite, spray, cremes, óleos) e várias sensações agradáveis à pele (frescura, leveza, suavidade).
Introduza progressivamente os jogos no universo da criança. Uma boa opção é o tapete de atividades, pois ajuda a estimular a visão e o toque, além de novos sons.
O banho é uma ótima ocasião para descobrir novas sensações. Aproveite para brincar com o sue bebê durante o banho. Depois do banho, envolva o bebê em uma toalha quente e o coloque em seu colo para um delicioso abraço. Em seguida, cuide bem de seu corpo, passando um bom hidratante ou um óleo corporal.
A prtir dos 4 meses (após as primeiras vacinas) já é possível ir à piscina com o bebê, com o acompanhamento de um especialista. Ele descobrirá novas sensações através desse contato com a água.
Nessa fase, o bebê começa a desenvolver a percepção de profundidade, que o ajuda a saber se alguma coisa está perto ou longe. Também passa a controlar melhor os braços, e assim o desenvolvimento visual acontece na hora certa para ajudá-lo a tentar pegar coisas tão intrigantes, como seu cabelo, seus brincos ou seus óculos, com muito mais precisão.
De bruços, fica cada vez mais com a cabeça firme e equilibrada. Começa a erguer o tórax. As mãos devem se abrir, o que é um bom sinal de desenvolvimento. "Crianças com problemas cerebrais não abrem o polegar", afirma o neuropediatra Luiz Celso Vilanova. O quarto mês traz muitas novidades: o bebê chora quando é deixado sozinho, gosta de brincar de esconde-esconde com a mãe que tapa o rosto com as mãos, explora o corpo, pegando o pé ou os genitais. Tocar os calcanhares indica que ele começa a usar a musculatura da perna. "Um treino que mais adiante será exigido no engatinhar e no andar", diz Lembo. A linguagem avança com a percepção de sílabas e palavras. O bebê nota que os sons são acompanhados pelos movimentos da boca de quem fala.
Com 5 meses, seu filho consegue detectar objetos pequenininhos e acompanha bem o movimento das coisas. Pode até ser capaz de reconhecer um objeto enxergando só uma parte dele -- a base para as brincadeiras de esconde-esconde que vocês farão nos meses seguintes. A maioria das crianças de 5 meses já aprendeu a distinguir entre cores básicas parecidas, e agora começa a observar as sutis diferenças entre os tons pastel. O bebê vai perceber a origem dos sons, e vai se virar sempre que ouvir um barulho novo. Crianças de 5 meses também são capazes de reconhecer o próprio nome - observe como seu filho olha para você quando você o chama, ou quando fala sobre ele com outras pessoas.
O principal ganho desse período é girar a cintura. Deitada, a criança primeiro joga a bacia para o lado, depois as pernas e então o corpo. "É um girar desconectado do tórax. Significa que o fortalecimento da musculatura atingiu a cintura", diz o pediatra Lembo. O bebê está perto de sentar. Seus braços e pernas adquirem agilidade, não sossegam durante o banho como os pais podem notar. Os bebês parecem aproveitar esse momento para praticar movimentos rítmicos, voluntários. Essa agitação ajuda a organizar o cérebro, formando conexões entre as células e estabelecendo um padrão para quando ele tiver força para engatinhar. Já fica em pé quando é seguro pela cintura.
 
Capacidades
4 meses
O que a maioria das crianças consegue fazer:
•Sorrir e dar risada
•Sustentar seu peso com as próprias pernas
•Falar suavemente quando você fala com ele
O que parte das crianças consegue fazer:
•Segurar um brinquedo
•Virar o corpo para trás
O que algumas crianças conseguem fazer:
•Imitar sons como “dada”, “baba”
•Surgimento dos primeiros dentinhos
•Talvez ele esteja pronto para comer comidas mais sólidas
5 meses
O que a maioria das crianças consegue fazer:
•Distinguir contrastes
•Brincar com suas mãos e com seus pés
O que parte das crianças consegue fazer:
•Reconhecer o próprio nome
•Seguir o som
•Virar o corpo para frente e para trás
O que algumas crianças conseguem fazer:
•Ficar sentado sem suporte momentaneamente
•Falar nome de objetos
•Pode começar a sentir ansiedade
 
Padrões de sono
- O sono do bebê se torna mais como o do adulto, com período inicial de não-REM
- A maoria acorda entre 7 da manhã, mas geralmente entre 6-8.
- Se o bebê acordar antes das 6 é bom colocar para dormir após mamar e trocar a fralda
- Não é possível mudar a hora que o bebê acorda de manhã colocando-o para dormir mais tarde
- Comidas sólidas antes de dormir tambem não resultam em acordar mais tarde
- O período acordado de manhã deve ser de cerca de 2 horas para bebê de 4 meses. Então a soneca da manhã é por volta das 9 horas para a maioria
- Tenha um período tranqüilo e quieto, parte da rotina de dormir, com duração máxima de 30 minutos. Essa rotina deve começar 30 minutos ANTES do fim do período que o bebê fica acordado
- Um soneca só é restauradora se é de 1 hora ou mais, algumas vezes 40-45 minutos conta, mas 1 hora ou mais é o ideal
- Conte com outra soneca após 2-3 horas acordado
- Evite mini-sonecas no carro ou parque
- Não deixe o bebê tirar uma sonequinha para compensar uma soneca perdida
- Se o bebê tira a soneca quando deveria estar acordado, bagunça a rotina acordado/dormindo
- A Segunda soneca é geralmente entre meio-dia e 2 da tarde (antes das 3)
- Deve durar 1-2 horas
- Uma terceira soneca poderá ou não ocorrer, se ocorrer será entre 3-5 da tarde e geralmente bem rápida
- A terceira soneca desaparece por volta dos 9 meses de idade
- A hora de dormir ideal é entre 6-8 da noite, decida pelo quanto a criança está cansada
- Empregue uma rotina antes da cama com a mesma seqüência de eventos toda noite, assim a criança começará a predizer o que vem a seguir, ou seja, o sono
- A criança poderá acordar de 4-6 horas depois para mamar, algumas estarão com fome mas outras vão dormir direto, depende do indivíduo
- Uma Segunda mamada podera’ ocorrer por volta de 4-5 da madrugada.
 
Informações retiradas dos sites:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário